As 10 Melhores Dicas Para um Planejamento Financeiro Pessoal Eficiente!

0
711
planejamento-financeiro
Planejamento Financeiro (Foto: istockphoto)

O planejamento financeiro pessoal é uma ferramenta para ter mais controle sobre seu orçamento – não importa o quão apertado ele seja. Veja abaixo como organizar sua renda pode fazer a diferença e ser o primeiro passo para atingir objetivos maiores.

1 – Observe suas Receitas e Despesas

A primeira dica que quero passar para vocês é fundamental. Você precisa ficar de olho em suas receitas e despesas pelo menos uma vez por mês. Você pode então perguntar: Mas por que eu deveria fazer isso?

Se você não controlar suas receitas e despesas mensais, estará rifando seu futuro financeiro. Eu acho que você não quer isso, estou certo? Quanto mais controlamos as circunstâncias ​​que afetam nosso sucesso financeiro, menos dependeremos da sorte para atingir nossas metas!

Para facilitar o seu planejamento financeiro pessoal, criei uma planilha que você pode baixar agora mesmo em seu computador e usar para organizar seu orçamento familiar. Lá você pode preencher vários campos, todos personalizáveis. Você pode ver melhor a tabela na imagem abaixo:

Você pode fazer o download dessa e de outras planilhas aqui do site clicando aqui.

Não se esqueça de anotar todas as suas receitas e despesas, incluindo aquelas que você comprou com dinheiro quando estiver na rua. Você ficará surpreso como pequenos valores podem afetar seus resultados financeiros.

2 – Comparar preços antes de comprar produtos

Já percebeu como as pessoas comparam preços há 40 anos? Sim, posso te dizer uma coisa. É muito mais fácil comparar preços de produtos hoje em dia, principalmente porque hoje temos a internet para nos ajudar. Sites como Buscapé e Zoom podem ajudar bastante nesse trabalho.

Verifique sempre o preço em outras lojas antes de comprar qualquer produto. Pode parecer pouco, mas se você conseguir obter de 10 a 20% de desconto nas compras, o que não é impossível, terá de 10 a 20% a mais até o final do ano. Mais uma razão para destruir o mito que não consegue economizar e organizar um bom planejamento financeiro pessoal!

3 – Compre apenas o que você precisa!

 Esta é uma dica que é difícil para alguns e um pouco mais fácil para outros. Todo mundo tem suas fraquezas. A minha é se eu for ao supermercado com fome nem preciso dizer que vai ser um desastre. O mais importante é que você saiba qual é a sua vulnerabilidade para que você saiba como contorná-la.

Uma maneira de impedi-lo de comprar mais do que o necessário é fazendo uma lista de compras. Sempre que precisar comprar algo, anote em uma lista. Isso evita que você memorize o que precisa e também ajuda a controlar seus impulsos de consumo. A regra da lista é clara: compre apenas o que está escrito nela. O que não existe não deve ser comprado e assim seu planejamento financeiro será respeitado.

Outra dica, faça a lista e só tome decisões em casa. Shopping centers e lojas estão cheios de armadilhas para estimular o consumo. É o mesmo que ir ao supermercado com fome e olhar toda a comida por toda parte!

4 – Tente comprar à vista quando tiver desconto

Pagar à vista com desconto é sempre uma vantagem, pois permite comprar o produto com um preço mais barato. Por exemplo, em lojas de roupas, você costuma obter um desconto de 5% nas compras à vista. Lembre-se que se o estabelecimento comprar com cartão de crédito ou débito, deverá pagar uma taxa à administradora do cartão ou instituição financeira.

5 – Quando for mais benéfico use o cartão de crédito

Todo mundo adora criticar o cartão de crédito, mas ele tem várias vantagens. Uma delas é que você tem programas de milhagem. Assim, você pode converter qualquer coisa que comprar com o cartão em milhas e sair em viagens. Quem tem muitas despesas mensais e as paga com o cartão pode converter em vários pontos que podem ser convertidos em milhas.

Outro benefício do cartão de crédito é que você pode dividir suas compras várias vezes. Em última análise, isso é benéfico para seu planejamento financeiro pessoal em transações que não oferecem um desconto e permitem que você compre parcelado várias vezes sem juros.

Alguns locais também oferecem benefícios para alguns cartões. Alguns são elegíveis para descontos em shows, cinemas e eventos. Por exemplo, outros fornecem acesso a uma sala VIP em um aeroporto específico. Em qualquer caso, é necessário verificar o ano do seu cartão. Se todos os benefícios que ele oferece superam a anualidade, pode ser interessante pagar pela anualidade você mesmo. Por exemplo, se você vai ao cinema duas vezes por mês e economiza 20 reais por mês com o desconto que ganha do cartão, não há problema em pagar uma anuidade de até R$ 240,00 por ano.

6 – Alcançando metas para atingir um objetivo

Outra dica importante é: Você tem que definir metas para atingir seus objetivos. As metas são muito importantes porque você pode converter seus resultados em números e ver se tudo está indo de acordo com o seu planejamento financeiro pessoal ou não.

 Para ilustrar a situação, tenho alguns amigos que estão em uma dieta de controle de calorias porque querem ter um percentual de gordura abaixo de 7%. Como você fez isso? Eles controlam todos os carboidratos, proteínas e gorduras que comem diariamente, além da qualidade dos alimentos que comem. Além disso, eles fazem um exame físico regular para verificar se está tudo de acordo com o planejado.

 Agora deixo a seguinte pergunta: você acha que eles não terão sucesso? É muito difícil! Dessa forma, eles eliminam as lacunas da sorte. Você controla o máximo de variáveis ​​possível, define metas e verifica se tudo está indo de acordo com o planejado.

 O processo não é diferente com suas finanças. Você deve planejar algo, segui-lo e verificar regularmente como está indo. É fácil, o difícil é só colocar em prática.

7 – Trace objetivos realistas

Muitas pessoas gostam de acreditar que seus investimentos renderão 20% ao ano e que, entre outras coisas, obterão um aumento de 10% no salário ao ano. É muito importante que você seja realista, ou seja, que seja até um pouco pessimista quanto ao retorno dos seus investimentos. Mas por que?

Por exemplo, se você acha que está ganhando 10% ao ano, considere um retorno de 9% ao ano em seus cálculos. Isso evitará problemas que surjam com seus investimentos. A taxa de juros vai cair ou alguma outra coisa vai acontecer!

Além disso, geralmente as pessoas que se dão mal nos investimentos são aquelas que acreditam estar ganhando dinheiro fácil. Também existem aqueles que, quando passam a ter muito dinheiro, passam a economizar menos. Em qualquer caso, tenha muito cuidado ao começar a planejar. Coloque os pés no chão!

8 – Análise mensal dos seus objetivos

Você já pensou no que aconteceria se uma pessoa viajasse uma distância muito longa sem analisar se o percurso foi seguido conforme o planejado? Bem, a maioria das pessoas não faz isso com seus investimentos.

Portanto, é muito importante que você tenha metas e transforme essas grandes metas em metas menores. Por exemplo, se você quiser adicionar 1200 reais por ano, tente adicionar 100 reais por mês ou até 3,34 reais por dia se quiser ser extremamente específico. Ao atingir essas metas de curto prazo, você alcançará automaticamente a meta de longo prazo.

Portanto, se você está fazendo um planejamento financeiro de longo prazo, precisa cumprir o prazo para as metas de curto prazo. Metas de 20 anos podem ser convertidas em metas de 10 anos, em seguida, metas de 5 anos, 1 ano, 6 meses e assim por diante.

9 – Viva conforme seu padrão de vida

Essa é a dica mais complicada para muita gente. E por que isso? A maioria dos brasileiros gosta de viver no momento presente. Eles odeiam economizar e gostam de ir às compras, gostam de viver das aparências, mesmo que não sejam sustentáveis ​​no longo prazo.

Quero deixar uma coisa muito clara para você: pense em qual porcentagem da sua renda você gasta com seu carro e outros bens. Uma coisa é um multimilionário ter um carro caríssimo (porque é menos de 1% do seu dinheiro), outra coisa é quem compra um carro que não pode pagar, porque o carro corresponde à 50% do salário dessa pessoa.

A mensagem que quero enviar é esta: você deve viver de acordo com seu padrão de vida. Caso contrário, você pode ter problemas. Lembre-se de que os juros compostos são excelentes a seu favor e extremamente prejudiciais, quando são contra você! Portanto, evite se endividar a todo custo!

10 – Informe-se sobre investimentos

Quanto antes você começar a ler sobre investimentos, mais cedo poderá colocar em prática o que aprendeu. O tempo que você investe afeta muito seus resultados financeiros. Alguém que começa a investir 10 anos antes de outra pessoa está muito à frente porque colocou os juros compostos a seu favor. Isso sem levar em conta que deveriam estar investindo em produtos muito melhores do que quem não conhece!

De bônus deixaremos um infográfico com todas as dicas apresentadas aqui para o seu planejamento financeiro:

Infográfico

infografico-planejamento-financeiro-pessoal
Infográfico planejamento financeiro (Foto: Mapa do Capital)

Copie o Código e Compartilhe esse Infográfico no seu site

Rate this post