Ações da Eve, Empresa de ‘carros voadores’ da Embraer cai 23% em estreia na Bolsa de Nova York

0
161
carro-voador-eve-embraer
(Foto: istockphoto)

As ações da Eve, subsidiária de transporte urbano da fabricante de aeronaves Embraer (EMBR3), caíram acentuadamente nesta terça-feira (10) em sua estreia na Bolsa de Nova York.

Embora as ações da empresa tenham pouca liquidez, suas ações caíram cerca de 23,47%, para US$ 8,66 na estreia.

A Eve, desenvolve aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOL) para futura circulação urbana, abriu seu capital em Nova York após concluir uma fusão com a empresa de cheques em branco, SPAC, Zanite.

Uma SPAC (companhia de aquisição de propósito específico) não tem negócios e capta dinheiro de investidores por meio de uma listagem em bolsa, após a qual tem um prazo para usar os recursos para uma fusão com uma empresa operacional.

A Eve levantou US$ 377 milhões no negócio, que serão utilizados ​​para “acelerar o desenvolvimento, qualificação e comercialização de soluções”, segundo a Embraer.

A companhia tem uma carteira de pedidos de 1.825 carros de 19 clientes.

Eve Precisará de mais Fôlego

Um dia antes, analistas do Itaú BBA, escreveram que o fechamento da fusão é um marco importante para a Eve, mas a empresa está avaliada em um valor superior aos dos seus concorrentes do setor e arrecadou menos dinheiro do que se esperava inicialmente.

Isso significa que a empresa precisará levantar capital novamente (esperado em 2026) antes que o eVTOL esteja pronto para venda. Embora acreditem que os investidores possam ser atraídos à medida que a Eve atinja novos marcos.

O capital do negócio veio da Zanite, da Embraer e de um consórcio internacional de investidores.

A XP ressaltou que, embora o alto número de ações resgatadas pelos acionistas da Zanite tenha tornado as ações da Eve menos líquidas (aproximadamente 92% das ações ordinárias da Zanite foram resgatadas), eles acreditam que a fusão foi um passo importante para destravar o valor da companhia, arrecadando aproximadamente US$ 380 milhões para avançar no desenvolvimento futuro de aeronaves eVTOL.

Apesar disso, os analistas da XP reiteram sua visão otimista sobre a Embraer.

Leia também

Siga nossas redes

Instagram

Facebook

Rate this post