A Invasão Russa tornou a segurança energética um Assunto Prioritário e Estados Unidos acham que hidrogênio pode ser a resposta

0
180
segurança-energética
Segurança energética (Foto: istockphoto)

As preocupações com a transição energética e a segurança energética intensificaram-se devido à invasão russa à Ucrânia.

A Rússia é um grande fornecedor de petróleo e gás e, nas últimas semanas, várias grandes economias elaboraram planos para diminuir sua dependência de seus hidrocarbonetos, compostos formados por carbono e hidrogênio.

Na sexta-feira, as comissões norte-americana e europeia emitiram um comunicado sobre o tema, no qual anunciaram a formação de um grupo de trabalho conjunto sobre o assunto.

As partes disseram que os Estados Unidos “trabalharão para garantir” pelo menos 15 bilhões de metros cúbicos de gás natural liquefeito adicionais para a União Europeia este ano. Isso deve aumentar no futuro, acrescentaram.

Comentando o acordo, o presidente Biden acrescentou que os EUA e a UE também “trabalharão juntos para tomar medidas concretas para reduzir nossa dependência de gás natural – durante esse período – e maximizar a disponibilidade e o uso de … energia renovável”.

Leia Também

Siga nossas redes

Instagram

Facebook

Rate this post