O que é Day Trade?

0
7291
Day-trade-bolsa-de-valores
Day Trade (Foto: Adobe/Stock)

Grande parte dos iniciantes na Bolsa de Valores conhecem o mercado através do Day Trade. Pensando nisso, neste post levantamos algumas dúvidas sobre o que é um Day Trade e quais são suas principais características.

Mas, afinal, o que é Day Trade? Trata-se de uma terminação utilizada frequentemente por investidores que realizam operações intradia na Bolsa de Valores.

Em outras palavras, Day Trade é uma operação de compra e venda de um mesmo ativo realizada em um único dia na bolsa de valores. O intuito do investidor é obter lucro com a oscilação de preço do ativo financeiro entre a abertura e o fechamento do mercado.

Hoje nós vamos te contar as principais dicas sobre Day Trade.

Começaremos explicando em detalhes o que é e como funciona o Day Trade.

Interessado? Então, não deixe de continuar a leitura!

O que é um Day Trade?

Muitos filmes retratam a Bolsa de Valores como um lugar onde se compra e vende ações freneticamente, e do dia para a noite fica-se rico. Mas na realidade não é assim que acontece, apesar de haver muitos casos em que pessoas ganharam fortunas rapidamente.

Mas para isso o Investidor Day-trader precisa ter um amplo conhecimento de mercado e uma estratégia bem definida, que se mostre bem-sucedida no longo prazo.

Importante frisar que perdas sempre existirão, contudo com um bom gerenciamento de risco é possível reduzir os riscos de grandes perdas.

Mas, afinal, o que é uma operação Day Trade?

Em tradução livre, Day Trade significa “Dia de Negócios” — dessa forma, corresponde a todas as operações de compras e vendas dos mesmos ativos realizadas em um mesmo dia dentro da mesma Bolsa de Valores.

Como Funciona o Day Trade?

O Day Trade ocorre quando você realiza operações de compra de ativos e, ao longo do dia, decide vender a mesma quantidade – ou seja, zerar a posição, obtendo lucro ou prejuízo.

Dessa forma, é possível obter grandes rentabilidades por meio das oscilações de preços que ocorrem no decorrer do dia. Ex: Se você compra Ações às 11 horas por R$ 10 e vende por R$ 12 às 14 horas, por exemplo, você realizou uma operação Day Trade.

Portanto, todas as operações no mercado que são abertas e encerradas no mesmo dia, são conhecidas como Day Trade. Estas operações podem ter grande rentabilidade, contudo, há também um alto risco incluído.

Tributação do Day Trade

O Day Trade possui custos dois custos importantes: tributação e corretagem.

Dessa forma, cada operação de compra e venda de um ativo, o investidor paga uma corretagem. Isso significa que se ocorrerem várias operações durante o dia, o custo pode ser grande.

Além disso, no final do mês, o lucro líquido total é apurado, e é necessário reter 20% para o Imposto de Renda. Logo, a rentabilidade é declarada no final do mês, após somados todo o lucro das operações realizadas.

Porém, lembre-se que, todos os dias serão retidos 1% sobre o valor do lucro auferido nas operações. Esse valor é “antecipado” para que a Receita Federal possa ter um certo controle sobre as operações realizadas no mercado financeiro.

O valor do imposto de renda é recolhido por meio do Documento de Arrecadação Federal (DARF), e repassado para a Receita Federal.

Vale destacar que, nas operações Day Trade, também há cobrança de Imposto sobre Serviços (ISS) em cima da taxa de corretagem da corretora. No entanto, seu valor varia de estado para estado.

Quem pode realizar Day Trade

Até pouco tempo atrás, as operações Day Trade eram acessíveis somente para investidores experientes. Porém, devido aos avanços tecnológicos, as coisas acabaram mudando, havendo mudanças que permitiram a participação de pessoas com pouco ou nenhum conhecimento na Bolsa de Valores.

Assim sendo, qualquer pessoa com acesso à um Home Broker. Essa é uma plataforma de fácil manuseio, onde as negociações se realizam por meio de um ambiente virtual.

As funções do Home Broker são: acompanhar cotações em tempo real, comprar e vender ativos de renda variável, controlar a carteira de investimento e extrato.

Portanto, iniciantes podem, sim, entrar na Bolsa de Valores e até mesmo prosperar no Day Trade – desde que estudem esse tipo de operação.

Tipos de Análise de Mercado

Análise Técnica

Essa é uma ferramenta utilizada por traders para análise do movimento de preço dos ativos.

De acordo com um dos principais autores sobre o assunto, John J. Murphy:

“Análise técnica é o estudo dos movimentos do mercado, principalmente pelo uso de gráficos, com o propósito de prever futuras tendências no preço.”

Sendo que o termo “movimento do mercado” engloba três principais componentes:

  • Preço
  • Volume
  • Taxa de Juros (usado somente para opções e futuros)

A Análise Técnica se baseia na oferta e procura de ativos financeiros com o objetivo de lucrar através da identificação dos melhores pontos possíveis de entrada e saída em negociações de compra ou venda dos mesmos.

Tape Reading

O Tape Reading, também conhecido com Leitura ou Análise de Fluxo de Ordens, é uma técnica onde os investidores acompanham a leitura dos negócios fechados (Times and Trades), juntamente com a dinâmica do Book de Ofertas.

O objetivo é identificar grandes players (grandes investidores ou investidores institucionais) que geram mudanças nos movimentos dos preços e dessa forma, conseguir aproveitar essa mudança se posicionando na mesma direção, seguindo o fluxo de movimento dos preços.

Em outras palavras, utilizar o Tape Reading é como se inspirar nas decisões dos grandes investidores e seguir os seus movimentos no mercado.

Principais erros cometidos

Especular no mercado é sempre um risco, principalmente para aqueles que não têm conhecimento suficiente sobre as operações e, assim, acabam cometendo erros por falta de preparação.

Alguns dos principais erros cometidos pelo trader iniciante e que devem ser evitados são:

  • Começar operando grandes volumes: Muitos iniciantes começam operando grandes quantias em busca da realização de grandes lucros de forma precipitada.
  • O resultado nem sempre é dos melhores, por isso o ideal é começar devagar para obter experiência e posteriormente poder alavancar-se no mercado.
  • Overtrading: O termo overtrading é um anglicismo que se refere a operar desapropriada, seja porque abrimos ou fechamos muitas posições ou devido ao volume excessivo utilizado, de forma compulsiva e irracional por diferentes razões relacionadas às emoções. Quando caímos neste erro, é comum colocarmos mais dinheiro em risco do que aquele que podemos pagar, na esperança de compensar as perdas.
  • Falta de concentração: Geralmente, a falta de concentração está alicerçada num nível alto de ansiedade, provocado pelo desejo de estar em muitas operações ao mesmo tempo.

Diferença entre Scalping, Day Trade e Swing trade

A grosso modo as operações diferem-se pelo prazo de operação.

  1. Scalping são operações extremamente curtas, que geralmente duram alguns segundos;
  2. Day trade são operações que são abertas e fechadas no mesmo dia.
  3. Swing Trade por sua vez é a operação em que o investidor busca um tempo operacional maior, que pode ser de alguns dias ou semanas.

Por fim, o Day Trade exige atenção a qualquer sinal de mudança de tendência, já o swing trade admite a possibilidade de aguardar as mudanças se consolidarem para ter certeza de que, realmente, é a hora certa.

Obrigado por ler até aqui!

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário!

Rate this post