Taxa de Desemprego Cai para o Menor Patamar desde 2015, para 9,3% no 2º trimestre

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 9,3% no 2º trimestre, o menor nível desde o 4º trimestre de 2015, quando foi de 9,1%.

Os resultados foram melhores do que as expectativas do mercado, pois o consenso da Refinitiv previa uma taxa de desocupação de 9,4%.

O número de desempregados caiu 15,6% no trimestre para 10,1 milhões (ou seja, menos 1,9 milhão de pessoas procurando trabalho no país). Na comparação anual, houve queda de 32% (4,8 milhões de pessoas a menos).

Em comparação com o primeiro trimestre (11,1%), a taxa de desemprego caiu 1,8 pontos percentuais e 4,9 pontos percentuais em comparação com o segundo trimestre de 2021 (14,2%).

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgada nesta sexta-feira (29) pelo IBGE.

O número foi recorde da série histórica, iniciada pelo IBGE em 2012 (98,3 milhões). Esse número aumentou 3,1% (mais de 3 milhões) na comparação trimestral e 9,9% (mais de 8,9 milhões) na comparação anual.

O número foi recorde da série histórica, iniciada pelo IBGE em 2012 (98,3 milhões). Esse número aumentou 3,1% (mais de 3 milhões) na comparação trimestral e 9,9% (mais de 8,9 milhões) na comparação anual.